Como identificar o abuso emocional

Resultado de imagem para abuso emocional

Como identificar o abuso emocional

Em Nozes e Neurónios somos conscientes do sofrimento e as dramáticas consequências que podem ter lugar em situações relacionadas com o abuso sexual, o bullying, o mobbing no trabalho. Por esse motivo queremos oferecer informação preventiva.
A seguir, descreveremos quais são os comportamentos mais notáveis os maltratadores emocionais. O que faremos com a finalidade de facilitar a detecção destes comportamentos que rompem com o tradicional às pessoas suscetíveis de serem vítimas deste tipo de situações, a outros que queiram intervir para erradicá-las.
Cuidado! Que uma pessoa apresente um ou vários dos seguintes comportamentos não quer dizer que necessariamente seja uma sociedade emocional; não obstante se apresenta muitos deles deveremos andarmos com o olho, pois pode dar-se um potencial caso de maus-tratos.

Falta de empatia emocional. Este tipo de pessoas tendem a relativizar a importância do dano produzido. Vêem-no como algo normal e entendem como fatos pontuais, sem levar em conta o dano, por acumulação. Costumam afirmar que a vítima reage queixa-se de mais da conta.

Negação da realidade. Muitas vezes dizem não se lembrar de ter dito feito certas coisas. Podem chegar a negar tudo e acusar a vítima de mentir estar paranóica.

Desvio da responsabilidade. Tendem a manifestar o que aconteceu nunca é de sua responsabilidade. Nunca aceitam a sua parte de responsabilidade quando algo vai mal e sempre atribuídos a outra pessoa, seu parceiro, seu chefe, seu empregado, outro companheiro de colégio,…) para a situação (um despedimento, a crise, o stress ,…).

Justificação. Podem chegar a desenvolver uma grande habilidade usando argumentos e raciocínios, com a finalidade de justificar seus atos e dar-lhes um suposto sentido utilitário. “Se faço isso pelo seu bem e você sabe disso…”, “dói mais em mim, mas é necessário…”, “eu faço isso porque eu te amo…”

Projeção da culpa. Costumam despejar a culpa na vítima, já que, segundo sua percepção, esta sempre o tira de suas caixas, provoca, é um inútil,…

Dificultam a comunicação. Quando se lhe opõe é-lhe pedido que confirme a sua parte de responsabilidade na situação, foge da conversa, coloca qualquer desculpa para se ausentar, diz estar muito ocupado levanta a voz, de imediato, usando frases do tipo “já estamos outra vez!”, “Não me cabe que eu não quero confusão!”, “Você já está com suas bobagens!”

Manipulação. Pode chegar a convencer a vítima e seu ambiente mais próximo, que é o/a rodeia/a quem se engana e quem realmente faz mal as coisas.

Chantagem emocional. Muitas vezes fingem ser eles as vítimas e as pessoas danificadas, para que a pessoa maltratada acabe cedendo e agindo como a sociedade quer.

Sociabilidade extrema. Em face dos outros pode ser uma pessoa atenciosa, simpática, generosa e encantadora. É a sua forma de salvaguardar a sua imagem pessoal quando a vítima conta que tudo o que ele faz. Desta forma, a vítima perderá credibilidade, ficando como uma mentirosa.

Comentários desativados em Como identificar o abuso emocional

Filed under Blog

Comments are closed.